VIVENDO COM AS CICATRIZES

Publicado em Mensagem da semana, por Redação no Cenáculo em 13/04/2020


cicatriz-808-800x568.jpg

Leia 2 Coríntios 12.7-10

De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo. 2 Coríntios 12.9

Sempre que minha vida dá uma guinada difícil, muitas vezes não me detenho apenas na atual fonte de minha frustração, mas também nos desafios que enfrentei no passado. Durante um desses momentos difíceis, vieram-me à mente frases de uma música que fala de como devemos viver com nossas cicatrizes. Pensei comigo mesma: Já tenho tantas cicatrizes!
Naquele momento, Deus me lembrou de algo que aprendi em uma aula de imunologia. A formação de cicatrizes é uma parte natural do processo de cura. Uma lesão não se torna uma cicatriz até que a ferida esteja completamente curada. Se uma cicatriz estiver se formando, é porque a ferida está se recuperando.
Compreendi que posso optar por ver minhas cicatrizes como lembretes da mágoa que vivenciei ou como recordação de como Deus atuou em situações de fraqueza e destruição e me colocou no caminho da cura, acendendo a esperança em uma situação de desespero.
Posso olhar para minhas cicatrizes e lembrar-me da dor e tristeza ou da fidelidade e do amor imutável de Deus, que tem o poder de redimir e renovar, transformar e restaurar.

Oração: Jesus, nosso Curador Ferido, lembra-nos de que tu compreendes o nosso sofrimento e tens o poder de nos renovar. Em teu nome. Amém.
Pensamento para o dia: Louvarei a Deus, que me redimiu e restaurou.
Oremos para que vejamos nossas cicatrizes como sinais de cura.

| Muriella Alexander (Maharashtra, Índia)
 


Posts Relacionados


Deixe seu comentário:

=