NOSSA DESCRENÇA

Publicado em Mensagem da semana, por Redação no Cenáculo em 17/03/2020



Quarta-feira, 18 de Março 

Leia Marcos 9.14-29

 

Ao que Jesus respondeu: – “Se o senhor pode”? Tudo é possível ao que crê. E imediatamente o pai do menino exclamou: Eu creio! Ajuda-me na minha falta de fé! Marcos 9.23-24

 

Em Marcos 9, quando alguns dos discípulos foram incapazes de curar um menino com um espírito maligno, Jesus tranquilizou o pai do garoto, que então respondeu: “Eu creio! Ajuda-me na minha falta de fé!”. Que oração profunda! O homem desesperado estava se esforçando ao máximo para crer, mas sabia que precisava de ajuda. Jesus aceitou a crença imperfeita do pai e curou o menino. Aparentemente, a cura não dependia da fé do pai, mas da justiça de Jesus.
Essa é uma boa notícia para aqueles de nós que se debatem com a crença. Jesus foi brutalmente espancado, crucificado e sepultado. Mesmo depois de uma morte violenta, no terceiro dia ele ressuscitou dos mortos e apareceu a quinhentos seguidores. Essa história é a pedra angular da fé cristã. Mas muitos no mundo, mesmo muitos na igreja, podem confrontar essa história com uma oração honesta: “Senhor, nós cremos. Ajuda-nos na nossa falta de fé”.
A boa notícia é que Jesus nos encontra onde estamos. Sua bondade compensou qualquer falta de crença que o pai em Marcos 9 teve, e também compensará nossa falta de fé. Cristo nos convida a vir como somos. Quando nos oferecemos – com incredulidade e tudo o mais –, Jesus nos redime.

 

Oração: Senhor amado, nós cremos em ti, mas às vezes duvidamos. Ajuda-nos a superar nossa falta de fé. Em nome de Jesus. Amém.
Pensamento para o dia: A bondade de Deus compensa nossa fraqueza.
Oremos por alguém cuja fé esteja fraquejando.


| Kevin Thomas (Alabama, EUA)


Posts Relacionados


Deixe seu comentário:

=